Registro de veículo 0 km

É o registro do veículo na base de dados do Detran.SP para a emissão do Certificado de Registro do Veículo (CRV). Uma vez registrado o veículo, o CRV será expedido, o que permitirá seu emplacamento e a concessão do Certificado de Registro e Licenciamento do Veículo (CRLV), documento de porte obrigatório.

Condições

  • O registro do veículo 0KM deve ser efetuado em até 30 dias após a emissão de nota fiscal, não assegurando o direito de trânsito do veículo durante esse período.
  • Solicitar o serviço na Unidade de Trânsito do município de domicílio ou residência do proprietário do veículo.

Onde solicitar

Verifique no passo a passo o local conforme etapa do procedimento.

Pátios para lacração de veículos na capital:


Zona Leste

Auto Shopping São Paulo (horário das 8h às 17h - de segunda a sexta-feira)
Avenida Aricanduva, n.º 5.555 - Leste Aricanduva - São Paulo/SP
Local destinado para vistoria e lacração de veículos de passeio, utilitários e motocicletas.

Unidade Central

Horário das 8h às 17h - de segunda a sexta-feira
Avenida do Estado, n.º 900, próximo à estação Armênia do metrô - Bom Retiro - São Paulo/SP
Local destinado para vistoria e lacração de veículos de passeio. 

Zona Oeste

Parque Villa Lobos (Horário das 8h às 17h - de segunda a sexta-feira)
Avenida Queiroz Filho, s/n.º - Pinheiros - São Paulo/SP
Local destinado para vistoria e lacração de todos os tipos de veículo (veículos de passeio, carga, utilitários, ônibus ou motocicletas).

Quem solicita

  • Veículo de pessoa física - o proprietário do veículo.
  • Veículo de pessoa física - o procurador do proprietário do veículo.
  • Veículo de pessoa física - o parente próximo (cônjuge, pais, filhos e irmãos) ou companheiro do proprietário do veículo.
  • Veículo de pessoa jurídica - o proprietário ou representante legal da pessoa jurídica.

Passo a Passo


 
Compareça à unidade de trânsito de destino para:

 

 
De posse do formulário Renavam preenchido e das guias com os valores
de IPVA e DPVAT, dirija-se à agência bancária dos bancos conveniados

Informe ao caixa do banco o código da taxa de lacração e relacração:

  • Quando realizadas nas unidades do Detran.SP ou em empresa especializada e credenciada: Código 31 (para veículo zero km ou transferido de outro Estado - primeiro emplacamento).
  • Quando realizadas em domicílio: Código 32 (para veículo zero km ou transferido de outro Estado - primeiro emplacamento).

 

 
Compareça à sua unidade de trânsito (na capital - unidade Armênia, 
Aricanduva ou Guarapiranga) de posse de todos os documentos, inclusive 
cópias dos comprovantes de pagamento, para finalizar o processo
de registro de seu veículo zero km.

No prazo estabelecido, compareça à unidade de trânsito em que deu início ao processo para retirar a documentação e, de posse do IPVA original e do documento de propriedade do veículo (CRV), realize o emplacamento.

 


 
Dirija-se a uma agência bancária com o CPF (pessoa física) ou o CNPJ
(pessoa jurídica) e recolha as taxas referentes aos serviços de registro
e de lacração/emplacamento.

Atenção: informe ao caixa do banco o código de serviço do Detran.SP de acordo com as opções abaixo.

Taxa de lacração e relacração, quando realizadas em unidades do Detran.SP ou em empresa especializada e credenciada: Código 31 - para veículo zero km ou transferido de outro Estado (primeiro emplacamento).

Taxa de lacração e relacração, quando realizadas em domicílio: Código 32 (para veículo zero km ou transferido de outro Estado - primeiro emplacamento).

 

 
Compareça à sua unidade de trânsito para:

 

 
De posse do formulário Renavam preenchido e das guias com os valores do IPVA e do DPVAT, dirija-se a uma agência bancária para realizar o pagamento
 

 

 

 
Compareça à sua unidade de trânsito de posse de todos os documentos,
inclusive cópias dos comprovantes de pagamento, para finalizar o processo de registro de seu veículo 0 km
 
Realize o emplacamento do veículo

No prazo estabelecido, compareça à unidade de trânsito em que deu início ao processo para retirar a documentação e, de posse do IPVA original e do documento de propriedade do veículo (CRV), realize o emplacamento.

Nas unidades de atendimento de pequeno porte, como Seções de Trânsito, o proprietário do veículo ou seu representante deverá agendar o emplacamento, retornando no dia agendado.

 

Documentos e formulários

Verifique a lista de documentos e formulários de acordo com quem vai ao Posto solicitar o serviço.

  • Documento de identificação pessoal - original e cópia simples


São aceitos:

  • Registro Geral (RG).
  • Carteira Nacional de Habilitação - versão impressa ou CNH digital. Para este procedimento a cópia simples da CNH impressa ficará retida.
  • Permissão para Dirigir (PPD).
  • Documentos de identidade militar emitidos pelo Ministério da Defesa (Exército, Marinha e Aeronáutica).
  • Documentos de identificação funcional emitidos pelas polícias federal e estaduais.
  • Documentos de identidade de conselhos ou ordens de classe, com foto.
  • Carteiras de identidade funcional de servidores públicos estaduais, emitidas pelas secretarias de Estado, órgão ou unidade a que o servidor esteja vinculado (Lei nº 7.836/92 e Decreto nº 39.670/94).
  • Passaporte.
  • Registro Nacional de Estrangeiro (RNE) válido*.
  • Cédula de Identidade de Estrangeiro (CIE) válida*.
  • Registro Nacional Migratório.
  • Carteira de Registro Nacional Migratório.
  • Protocolo de refúgio.
  • Documento Provisório de Registro Nacional Migratório.
  • Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS).

* Estrangeiro: se solicitou o RNE ou a CIE, mas ainda não recebeu o documento, clique aqui.

Atenção!
Os documentos devem estar em perfeito estado de conservação, com foto atual, sem abertura, fotografia danificada e outras deteriorações que dificultem a identificação do cidadão ou impeçam a avaliação da autenticidade.

Clique aqui para mais informações sobre documentos de identidade.

  • Cadastro de Pessoas Físicas (CPF) - original e cópia simples


Pode ser substituído por:

1) Documento próprio emitido pela Receita Federal.
(Exemplo: comprovante de situação cadastral emitido na página da Receita Federal do Brasil na internet - www.receita.fazenda.gov.br).

2) Número do CPF constante no documento de identificação pessoal.

  • Comprovante de endereço - original e cópia simples, com data de até 3 meses anteriores


Comprovantes aceitos (recebidos pelos Correios ou impressos de 2ª via obtidos na internet):

  • Contas de energia elétrica, água, gás e telefone.
  • Carnês do IPTU (Imposto Predial Territorial Urbano), do ITR (Imposto Territorial Rural) e de condomínio.
  • Correspondências recebidas de instituições financeiras públicas e privadas ou de órgãos públicos federais, estaduais e municipais, da administração direta ou autárquica.
  • Qualquer correspondência enviada pelos Correios.
  • Contrato de locação de imóvel em vigor.


Validade: a emissão do comprovante deve ter acontecido há, no máximo, três meses. Nos casos dos carnês do IPTU, ITR e condomínio, a validade ocorre em relação ao pagamento da última parcela.

Observações:

  • Se o interessado não tiver comprovante de endereço em seu próprio nome, serão aceitos comprovantes em nome do cônjuge, companheiro, pais, irmãos e filhos, desde que seja apresentado documento original que comprove o parentesco ou estado civil (RG, certidão de nascimento, certidão de casamento ou escritura de união estável).
  • Em caso de imóvel alugado, se o interessado não tiver comprovante de endereço em seu próprio nome, será aceito comprovante em nome do proprietário ou locatário do imóvel, desde que acompanhado de declaração simples do proprietário ou locatário, sob as penas da lei, de que o interessado reside em seu imóvel.


Clique aqui para mais informações sobre comprovante de endereço.

  • Decalque do número do chassi - original


Pode ser substituído por:

O laudo óptico (laudo fotográfico do chassi) será exigido (obrigatório) quando não houver possibilidade de se alcançar o número do chassi visualmente, devendo ser realizado por Empresa Credenciada de Vistoria (ECV) cadastrada no Sistema de Certificação de Segurança Veicular e Vistorias (SISCSV).

  • Nota Fiscal do Fabricante - cópia simples.
  • Nota Fiscal da Revenda - original


Observações:
Primeira via emitida pela concessionária ou via eletrônica impressa, com decalque legível do chassi.

  • Comprovante de pagamento de débitos (tributos, multas ou encargos pendentes) - original e cópia simples


Local para obtenção: bancos conveniados.

Observações: veja no campo Passo a passo o momento de trazer o original e cópia dos comprovantes de IPVA (cota integral ou primeira parcela do Imposto), de DPVAT e das taxas (1º registro e placa) para apresentação na unidade de atendimento.

  • Formulário Renavam - duas vias originais preenchidas  


Local para obtenção:

  • Nas unidades que funcionam no novo padrão de atendimento (veja aqui): o formulário será preenchido pelo atendente na unidade.
  • Nas demais unidades: clique aqui para preencher o formulário.
  • Outros documentos, se for o caso:
  • Para reserva de domínio (financiamento entre particulares)
  • Contrato de compra (original preenchido e assinado com firmas de seus signatários).
  • Para veículos para aluguel ou transporte de passageiros
  • Autorização do Departamento de Transporte Público Municipal (original e cópia simples).
  • Para ônibus intermunicipal
  • Autorização da Empresa Municipal de Transporte Urbano (original e cópia simples).
  • Para ônibus fretado
  • Autorização da Embratur (original e cópia simples).
  • Para caminhão
  • Autorização da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT).
  • Para veículo de aprendizagem
  • Laudo de vistoria do setor de serviços de Auto escola.
  • Para veículo objeto de sorteio público ou particular
  • Certificado de autorização da Receita Federal (original e cópia simples).
  • Para veículo com importação direta


Original e cópia simples do:

  • Guia de importação / Declaração de Importação (DI) e Desembaraço aduaneiro.
  • Licença de importação.
  • Certificado de adequação à legislação de trânsito (CAT).
  • Licença para uso de configuração do veículo ou motor, ou termo de isenção concedido pelo Ibama.
  • Laudo de vistoria.
  • Para veículo oficial
  • necessário o cartão CNPJ onde conste o órgão oficial.
  • Para veículo em nome de menor de idade


O Detran.SP autoriza o registro de veículos em nome de menor de idade, em caráter provisório, nos seguintes casos:

  • Existência de autorização judicial.
  • Veículo em nome de menor emancipado.
  • Veículo objeto de isenção fiscal.


Atenção!
O Detran.SP aguarda retorno de parecer da Procuradoria Geral do Estado de São Paulo para definir o procedimento em caráter definitivo.

  • Para veículo blindado
  • Declaração de Blindagem expedida pelo Exército, nos moldes do anexo D da Portaria nº 55 - COLOG (Comando Logístico).
  • Certificado de Registro no Exército para aquisição e propriedade de veículo automotor blindado


Pode ser substituído por: protocolo com deferimento da solicitação do Certificado de Registro emitido pelo Exército, desde que o proprietário entregue o Certificado de Registro em 30 dias, sob pena de ter o veículo bloqueado.

  • Certificado de Segurança Veicular (CSV).


Novas regras para o registro e transferência de veículos blindados - saiba mais.

  • Documento de identificação pessoal do procurador - original e cópia simples


São aceitos:

  • Registro Geral (RG).
  • Carteira Nacional de Habilitação - versão impressa ou CNH digital. Para este procedimento a cópia simples da CNH impressa ficará retida.
  • Permissão para Dirigir (PPD).
  • Documentos de identidade militar emitidos pelo Ministério da Defesa (Exército, Marinha e Aeronáutica).
  • Documentos de identificação funcional emitidos pelas polícias federal e estaduais.
  • Documentos de identidade de conselhos ou ordens de classe, com foto.
  • Carteiras de identidade funcional de servidores públicos estaduais, emitidas pelas secretarias de Estado, órgão ou unidade a que o servidor esteja vinculado (Lei nº 7.836/92 e Decreto nº 39.670/94).
  • Passaporte.
  • Registro Nacional de Estrangeiro (RNE) válido*.
  • Cédula de Identidade de Estrangeiro (CIE) válida*.
  • Registro Nacional Migratório.
  • Carteira de Registro Nacional Migratório.
  • Protocolo de refúgio.
  • Documento Provisório de Registro Nacional Migratório.
  • Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS).

* Estrangeiro: se solicitou o RNE ou a CIE, mas ainda não recebeu o documento, clique aqui.

Atenção!
Os documentos devem estar em perfeito estado de conservação, com foto atual, sem abertura, fotografia danificada e outras deteriorações que dificultem a identificação do cidadão ou impeçam a avaliação da autenticidade.

Clique aqui para mais informações sobre documentos de identidade.

  • Procuração - original (ficará retida) - por instrumento público (vigente) ou particular (com reconhecimento de firma por autenticidade, emitida nos últimos três meses)


Observação: deverá ter uma procuração para cada etapa do serviço: entrada, lacração, retirada etc.

  Observação: para a procuração dada a advogado não é exigido o reconhecimento de firma.

  • Carteira de inscrição de advogado na Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), caso o procurador seja advogado - cópia simples.
  • Documento de identificação pessoal do proprietário do veículo - cópia simples


São aceitos:

  • Registro Geral (RG).
  • Carteira Nacional de Habilitação (CNH) ou Permissão para Dirigir (PPD).
  • Documentos de identidade militar emitidos pelo Ministério da Defesa (Exército, Marinha e Aeronáutica).
  • Documentos de identificação funcional emitidos pelas polícias federal e estaduais.
  • Documentos de identidade de conselhos ou ordens de classe, com foto.
  • Carteiras de identidade funcional de servidores públicos estaduais, emitidas pelas secretarias de Estado, órgão ou unidade a que o servidor esteja vinculado (Lei nº 7.836/92 e Decreto nº 39.670/94).
  • Passaporte.
  • Registro Nacional de Estrangeiro (RNE) válido*.
  • Cédula de Identidade de Estrangeiro (CIE) válida*.
  • Registro Nacional Migratório.
  • Carteira de Registro Nacional Migratório.
  • Protocolo de refúgio.
  • Documento Provisório de Registro Nacional Migratório.
  • Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS).

* Estrangeiro: se solicitou o RNE ou a CIE, mas ainda não recebeu o documento, clique aqui.

Atenção!
Os documentos devem estar em perfeito estado de conservação, com foto atual, sem abertura, fotografia danificada e outras deteriorações que dificultem a identificação do cidadão ou impeçam a avaliação da autenticidade.

Clique aqui para mais informações sobre documentos de identidade.


  • Cadastro de Pessoas Físicas (CPF) do proprietário do veículo - original e cópia simples


Pode ser substituído por:

1) Documento próprio emitido pela Receita Federal.
(Exemplo: comprovante de situação cadastral emitido na página da Receita Federal do Brasil na internet - www.receita.fazenda.gov.br).

2) Número do CPF constante no documento de identificação pessoal.

  • Comprovante de endereço - original e cópia simples, com data de até 3 meses anteriores


Comprovantes aceitos (recebidos pelos Correios ou impressos de 2ª via obtidos na internet):

  • Contas de energia elétrica, água, gás e telefone.
  • Carnês do IPTU (Imposto Predial Territorial Urbano), do ITR (Imposto Territorial Rural) e de condomínio.
  • Correspondências recebidas de instituições financeiras públicas e privadas ou de órgãos públicos federais, estaduais e municipais, da administração direta ou autárquica.
  • Qualquer correspondência enviada pelos Correios.
  • Contrato de locação de imóvel em vigor.


Validade: a emissão do comprovante deve ter acontecido há, no máximo, três meses. Nos casos dos carnês do IPTU, ITR e condomínio, a validade ocorre em relação ao pagamento da última parcela.

Observações:

  • Se o interessado não tiver comprovante de endereço em seu próprio nome, serão aceitos comprovantes em nome do cônjuge, companheiro, pais, irmãos e filhos, desde que seja apresentado documento original que comprove o parentesco ou estado civil (RG, certidão de nascimento, certidão de casamento ou escritura de união estável).
  • Em caso de imóvel alugado, se o interessado não tiver comprovante de endereço em seu próprio nome, será aceito comprovante em nome do proprietário ou locatário do imóvel, desde que acompanhado de declaração simples do proprietário ou locatário, sob as penas da lei, de que o interessado reside em seu imóvel.


Clique aqui para mais informações sobre comprovante de endereço.

  • Decalque do número do chassi - original


Pode ser substituído por:

O laudo óptico (laudo fotográfico do chassi) será exigido (obrigatório) quando não houver possibilidade de se alcançar o número do chassi visualmente, devendo ser realizado por Empresa Credenciada de Vistoria (ECV) cadastrada no Sistema de Certificação de Segurança Veicular e Vistorias (SISCSV).

  • Nota Fiscal do Fabricante - cópia simples.
  • Nota Fiscal da Revenda - original


Observações: primeira via emitida pela concessionária ou via eletrônica impressa, com decalque legível do chassi.

  • Comprovante de pagamento de débitos (tributos, multas ou encargos pendentes) - original e cópia simples


Local para obtenção: bancos conveniados.

Observações: veja no campo Passo a passo o momento de trazer o original e cópia dos comprovantes de IPVA (cota integral ou primeira parcela do Imposto), de DPVAT e das taxas (1º registro e placa) para apresentação na unidade de atendimento.

  • Formulário Renavam - duas vias originais preenchidas  


Local para obtenção:

  • Nas unidades que funcionam no novo padrão de atendimento (veja aqui): o formulário será preenchido pelo atendente na unidade.
  • Nas demais unidades: clique aqui para preencher o formulário.
  • Outros documentos adicionais, se for o caso: em caso de documento, formulário ou declaração com reconhecimento de firma de outro Estado - necessário o Sinal Público.
  • Outros documentos, se for o caso:
  • Para reserva de domínio (financiamento entre particulares)
  • Contrato de compra (original preenchido e assinado com firmas de seus signatários).
  • Para veículos para aluguel ou transporte de passageiros
  • Autorização do Departamento de Transporte Público Municipal (original e cópia simples).
  • Para ônibus intermunicipal
  • Autorização da Empresa Municipal de Transporte Urbano (original e cópia simples).
  • Para ônibus fretado
  • Autorização da Embratur (original e cópia simples).
  • Para caminhão
  • Autorização da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT).
  • Para veículo de aprendizagem
  • Laudo de vistoria do setor de serviços de Auto escola.
  • Para veículo objeto de sorteio público ou particular
  • Certificado de autorização da Receita Federal (original e cópia simples).
  • Para veículo com importação direta


Original e cópia simples do:

  • Guia de importação / Declaração de Importação (DI) e Desembaraço aduaneiro.
  • Licença de importação.
  • Certificado de adequação à legislação de trânsito (CAT).
  • Licença para uso de configuração do veículo ou motor, ou termo de isenção concedido pelo Ibama.
  • Laudo de vistoria.
  • Para veículo oficial
  • necessário o cartão CNPJ onde conste o órgão oficial.
  • Para veículo em nome de menor de idade


O Detran.SP autoriza o registro de veículos em nome de menor de idade, em caráter provisório, nos seguintes casos:

  • Existência de autorização judicial.
  • Veículo em nome de menor emancipado.
  • Veículo objeto de isenção fiscal.


Atenção!
O Detran.SP aguarda retorno de parecer da Procuradoria Geral do Estado de São Paulo para definir o procedimento em caráter definitivo.

  • Para veículo blindado
  • Declaração de Blindagem expedida pelo Exército, nos moldes do anexo D da Portaria nº 55 - COLOG (Comando Logístico).
  • Certificado de Registro no Exército para aquisição e propriedade de veículo automotor blindado


Pode ser substituído por: protocolo com deferimento da solicitação do Certificado de Registro emitido pelo Exército, desde que o proprietário entregue o Certificado de Registro em 30 dias, sob pena de ter o veículo bloqueado.

  • Certificado de Segurança Veicular (CSV).


Novas regras para o registro e transferência de veículos blindados - saiba mais.

  • Comprovante de parentesco - original ou cópia autenticada


São aceitos: documento que comprove o parentesco (RG, certidão de nascimento, certidão de casamento ou escritura de união estável).

  • Documento de identificação pessoal do proprietário do veículo - original e cópia simples


São aceitos:

  • Registro Geral (RG).
  • Carteira Nacional de Habilitação - versão impressa ou CNH digital. Para este procedimento a cópia simples da CNH impressa ficará retida.
  • Permissão para Dirigir (PPD).
  • Documentos de identidade militar emitidos pelo Ministério da Defesa (Exército, Marinha e Aeronáutica).
  • Documentos de identificação funcional emitidos pelas polícias federal e estaduais.
  • Documentos de identidade de conselhos ou ordens de classe, com foto.
  • Carteiras de identidade funcional de servidores públicos estaduais, emitidas pelas secretarias de Estado, órgão ou unidade a que o servidor esteja vinculado (Lei nº 7.836/92 e Decreto nº 39.670/94).
  • Passaporte.
  • Registro Nacional de Estrangeiro (RNE) válido*.
  • Cédula de Identidade de Estrangeiro (CIE) válida*.
  • Registro Nacional Migratório.
  • Carteira de Registro Nacional Migratório.
  • Protocolo de refúgio.
  • Documento Provisório de Registro Nacional Migratório.
  • Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS).

* Estrangeiro: se solicitou o RNE ou a CIE, mas ainda não recebeu o documento, clique aqui.

Atenção!
Os documentos devem estar em perfeito estado de conservação, com foto atual, sem abertura, fotografia danificada e outras deteriorações que dificultem a identificação do cidadão ou impeçam a avaliação da autenticidade.

Clique aqui para mais informações sobre documentos de identidade.

  • Documento de identificação pessoal do parente - original e cópia simples


São aceitos:

  • Registro Geral (RG).
  • Carteira Nacional de Habilitação - versão impressa ou CNH digital. Para este procedimento a cópia simples da CNH impressa ficará retida.
  • Permissão para Dirigir (PPD).
  • Documentos de identidade militar emitidos pelo Ministério da Defesa (Exército, Marinha e Aeronáutica).
  • Documentos de identificação funcional emitidos pelas polícias federal e estaduais.
  • Documentos de identidade de conselhos ou ordens de classe, com foto.
  • Carteiras de identidade funcional de servidores públicos estaduais, emitidas pelas secretarias de Estado, órgão ou unidade a que o servidor esteja vinculado (Lei nº 7.836/92 e Decreto nº 39.670/94).
  • Passaporte.
  • Registro Nacional de Estrangeiro (RNE) válido*.
  • Cédula de Identidade de Estrangeiro (CIE) válida*.
  • Registro Nacional Migratório.
  • Carteira de Registro Nacional Migratório.
  • Protocolo de refúgio.
  • Documento Provisório de Registro Nacional Migratório.
  • Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS).

* Estrangeiro: se solicitou o RNE ou a CIE, mas ainda não recebeu o documento, clique aqui.

Atenção!
Os documentos devem estar em perfeito estado de conservação, com foto atual, sem abertura, fotografia danificada e outras deteriorações que dificultem a identificação do cidadão ou impeçam a avaliação da autenticidade.

Clique aqui para mais informações sobre documentos de identidade.


  • Cadastro de Pessoas Físicas (CPF)  - Proprietário do Veículo - original e cópia simples


Pode ser substituído por:

1) Documento próprio emitido pela Receita Federal.
(Exemplo: comprovante de situação cadastral emitido na página da Receita Federal do Brasil na internet - www.receita.fazenda.gov.br).

2) Número do CPF constante no documento de identificação pessoal.

  • Comprovante de endereço - original e cópia simples, com data de até 3 meses anteriores


Comprovantes aceitos (recebidos pelos Correios ou impressos de 2ª via obtidos na internet):

  • Contas de energia elétrica, água, gás e telefone.
  • Carnês do IPTU (Imposto Predial Territorial Urbano), do ITR (Imposto Territorial Rural) e de condomínio.
  • Correspondências recebidas de instituições financeiras públicas e privadas ou de órgãos públicos federais, estaduais e municipais, da administração direta ou autárquica.
  • Qualquer correspondência enviada pelos Correios.
  • Contrato de locação de imóvel em vigor.


Validade: a emissão do comprovante deve ter acontecido há, no máximo, três meses. Nos casos dos carnês do IPTU, ITR e condomínio, a validade ocorre em relação ao pagamento da última parcela.

Observações:

  • Se o interessado não tiver comprovante de endereço em seu próprio nome, serão aceitos comprovantes em nome do cônjuge, companheiro, pais, irmãos e filhos, desde que seja apresentado documento original que comprove o parentesco ou estado civil (RG, certidão de nascimento, certidão de casamento ou escritura de união estável).
  • Em caso de imóvel alugado, se o interessado não tiver comprovante de endereço em seu próprio nome, será aceito comprovante em nome do proprietário ou locatário do imóvel, desde que acompanhado de declaração simples do proprietário ou locatário, sob as penas da lei, de que o interessado reside em seu imóvel.


Clique aqui para mais informações sobre comprovante de endereço.

  • Decalque do número do chassi - original


Pode ser substituído por:

O laudo óptico (laudo fotográfico do chassi) será exigido (obrigatório) quando não houver possibilidade de se alcançar o número do chassi visualmente, devendo ser realizado por Empresa Credenciada de Vistoria (ECV) cadastrada no Sistema de Certificação de Segurança Veicular e Vistorias (SISCSV).

  • Nota Fiscal do Fabricante - cópia simples.
  • Nota Fiscal da Revenda - original


Observações: primeira via emitida pela concessionária ou via eletrônica impressa, com decalque legível do chassi.

  • Comprovante de pagamento de débitos (tributos, multas ou encargos pendentes) - original e cópia simples


Local para obtenção: bancos conveniados.

Observações: veja no campo Passo a passo o momento de trazer o original e cópia dos comprovantes de IPVA (cota integral ou primeira parcela do Imposto), de DPVAT e das taxas (1º registro e placa) para apresentação na unidade de atendimento.

  • Formulário Renavam - duas vias originais preenchidas  


Local para obtenção:

  • Nas unidades que funcionam no novo padrão de atendimento (veja aqui): o formulário será preenchido pelo atendente na unidade.
  • Nas demais unidades: clique aqui para preencher o formulário.
  • Outros documentos, se for o caso:
  • Para reserva de domínio (financiamento entre particulares)
  • Contrato de compra (original preenchido e assinado com firmas de seus signatários).
  • Para veículos para aluguel ou transporte de passageiros
  • Autorização do Departamento de Transporte Público Municipal (original e cópia simples).
  • Para ônibus intermunicipal
  • Autorização da Empresa Municipal de Transporte Urbano (original e cópia simples).
  • Para ônibus fretado
  • Autorização da Embratur (original e cópia simples).
  • Para caminhão
  • Autorização da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT).
  • Para veículo de aprendizagem
  • Laudo de vistoria do setor de serviços de Auto escola.
  • Para veículo objeto de sorteio público ou particular
  • Certificado de autorização da Receita Federal (original e cópia simples).
  • Para veículo com importação direta


Original e cópia simples do:

  • Guia de importação / Declaração de Importação (DI) e Desembaraço aduaneiro.
  • Licença de importação.
  • Certificado de adequação à legislação de trânsito (CAT).
  • Licença para uso de configuração do veículo ou motor, ou termo de isenção concedido pelo Ibama.
  • Laudo de vistoria.
  • Para veículo oficial
  • necessário o cartão CNPJ onde conste o órgão oficial.
  • Para veículo em nome de menor de idade


O Detran.SP autoriza o registro de veículos em nome de menor de idade, em caráter provisório, nos seguintes casos:

  • Existência de autorização judicial.
  • Veículo em nome de menor emancipado.
  • Veículo objeto de isenção fiscal.


Atenção!
O Detran.SP aguarda retorno de parecer da Procuradoria Geral do Estado de São Paulo para definir o procedimento em caráter definitivo.

  • Para veículo blindado
  • Declaração de Blindagem expedida pelo Exército, nos moldes do anexo D da Portaria nº 55 - COLOG (Comando Logístico).
  • Certificado de Registro no Exército para aquisição e propriedade de veículo automotor blindado


Pode ser substituído por: protocolo com deferimento da solicitação do Certificado de Registro emitido pelo Exército, desde que o proprietário entregue o Certificado de Registro em 30 dias, sob pena de ter o veículo bloqueado.

  • Certificado de Segurança Veicular (CSV).


Novas regras para o registro e transferência de veículos blindados - saiba mais.

  • Documento de identificação pessoal do representante da pessoa jurídica responsável pela solicitação do serviço na unidade de atendimento - original


São aceitos:

  • Registro Geral (RG).
  • Carteira Nacional de Habilitação - versão impressa ou CNH digital.
  • Permissão para Dirigir (PPD).
  • Documentos de identidade militar emitidos pelo Ministério da Defesa (Exército, Marinha e Aeronáutica).
  • Documentos de identificação funcional emitidos pelas polícias federal e estaduais.
  • Documentos de identidade de conselhos ou ordens de classe, com foto.
  • Carteiras de identidade funcional de servidores públicos estaduais, emitidas pelas secretarias de Estado, órgão ou unidade a que o servidor esteja vinculado (Lei nº 7.836/92 e Decreto nº 39.670/94).
  • Passaporte.
  • Registro Nacional de Estrangeiro (RNE) válido*.
  • Cédula de Identidade de Estrangeiro (CIE) válida*.
  • Registro Nacional Migratório.
  • Carteira de Registro Nacional Migratório.
  • Protocolo de refúgio.
  • Documento Provisório de Registro Nacional Migratório.
  • Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS).

* Estrangeiro: se solicitou o RNE ou a CIE, mas ainda não recebeu o documento, clique aqui.

Atenção!
Os documentos devem estar em perfeito estado de conservação, com foto atual, sem abertura, fotografia danificada e outras deteriorações que dificultem a identificação do cidadão ou impeçam a avaliação da autenticidade.

Clique aqui para mais informações sobre documentos de identidade.

  • Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ) com a Consulta Quadro de Sócios e Administradores – QSA (quando disponível) - cópia simples


São aceitos: cartão de Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ) emitido na página da Receita Federal do Brasil na internet: (www.receita.fazenda.gov.br).

  • Comprovação de poderes para representação legal da pessoa jurídica - original ou cópia simples, conforme o documento apresentado  


São aceitos:

  • Procuração por instrumento particular ou público: original
  • Ata de eleição: cópia simples
  • Decalque do número do chassi - original


Pode ser substituído por:

O laudo óptico (laudo fotográfico do chassi) será exigido (obrigatório) quando não houver possibilidade de se alcançar o número do chassi visualmente, devendo ser realizado por Empresa Credenciada de Vistoria (ECV) cadastrada no Sistema de Certificação de Segurança Veicular e Vistorias (SISCSV).

  • Nota Fiscal do Fabricante - cópia simples.
  • Nota Fiscal da Revenda - original


Observações: primeira via emitida pela concessionária ou via eletrônica impressa, com decalque legível do chassi.

  • Comprovante de pagamento de débitos (tributos, multas ou encargos pendentes) - original e cópia simples


Local para obtenção: bancos conveniados.

Observações: veja no campo Passo a passo o momento de trazer o original e cópia dos comprovantes de IPVA (cota integral ou primeira parcela do Imposto), de DPVAT e das taxas (1º registro e placa) para apresentação na unidade de atendimento.

 

  • Formulário Renavam - duas vias originais preenchidas  


Local para obtenção:

  • Nas unidades que funcionam no novo padrão de atendimento (veja aqui): o formulário será preenchido pelo atendente na unidade.
  • Nas demais unidades: clique aqui para preencher o formulário.
  • Outros documentos, se for o caso:
  • Para reserva de domínio (financiamento entre particulares)
  • Contrato de compra (original preenchido e assinado com firmas de seus signatários).
  • Para veículos para aluguel ou transporte de passageiros
  • Autorização do Departamento de Transporte Público Municipal (original e cópia simples).
  • Para ônibus intermunicipal
  • Autorização da Empresa Municipal de Transporte Urbano (original e cópia simples).
  • Para ônibus fretado
  • Autorização da Embratur (original e cópia simples).
  • Para caminhão
  • Autorização da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT).
  • Para veículo de aprendizagem
  • Laudo de vistoria do setor de serviços de Auto escola.
  • Para veículo objeto de sorteio público ou particular
  • Certificado de autorização da Receita Federal (original e cópia simples).
  • Para veículo com importação direta


Original e cópia simples do:

  • Guia de importação / Declaração de Importação (DI) e Desembaraço aduaneiro.
  • Licença de importação.
  • Certificado de adequação à legislação de trânsito (CAT).
  • Licença para uso de configuração do veículo ou motor, ou termo de isenção concedido pelo Ibama.
  • Laudo de vistoria.
  • Para veículo oficial
  • necessário o cartão CNPJ onde conste o órgão oficial.
  • Para veículo em nome de menor de idade


O Detran.SP autoriza o registro de veículos em nome de menor de idade, em caráter provisório, nos seguintes casos:

  • Existência de autorização judicial.
  • Veículo em nome de menor emancipado.
  • Veículo objeto de isenção fiscal.


Atenção!
O Detran.SP aguarda retorno de parecer da Procuradoria Geral do Estado de São Paulo para definir o procedimento em caráter definitivo.

  • Para veículo blindado
  • Declaração de Blindagem expedida pelo Exército, nos moldes do anexo D da Portaria nº 55 - COLOG (Comando Logístico).
  • Certificado de Registro no Exército para aquisição e propriedade de veículo automotor blindado


Pode ser substituído por: protocolo com deferimento da solicitação do Certificado de Registro emitido pelo Exército, desde que o proprietário entregue o Certificado de Registro em 30 dias, sob pena de ter o veículo bloqueado.

  • Certificado de Segurança Veicular (CSV).


Novas regras para o registro e transferência de veículos blindados - saiba mais.

Pagamento

1) Taxa referente ao 1º registro do veículo no Estado (código receita 400-5 - recolhimento através do CPF/ CNPJ): R$ 294,48.

Como pagar: 

Vá a uma agência da rede bancária conveniada para recolher as taxas e eventuais débitos (veja a relação de bancos em que você pode pagar todas as taxas deste serviço) 

 
   001 - Banco do Brasil

   033 - Banco Santander

   104 - Banco CEF

   237 - Banco Bradesco

   341 - Banco Itaú

   389 - Banco Mercantil do Brasil - BMB

Algumas unidades contam com um posto de correspondente bancário. Veja detalhes aqui.

 

2) Taxa referente a lacração (recolhimento através do CPF/ CNPJ):

  • Arrendamento mercantil (leasing): CNPJ do agente financeiro  (banco/financeira).
  • Alienação fiduciária (CDC): CPF do cidadão / CNPJ da empresa.
  • Reserva de domínio: CPF do cidadão / CNPJ da empresa.
     
Tipo de veículo Tipo de Lacração / Emplacamento Código para pagamento Valor da taxa

Automóvel /
caminhão /
ônibus

  Par de placas com tarjeta
31
R$ 132,84
  Par de placas com tarjeta (concessionária)
32
R$ 204,97
  Par de placas com tarjetas dimensões reduzidas
77
R$ 149,36
  Par de placas com tarjetas dimensões reduzidas
  (concessionária)
78
R$ 221,50

Moto

  Placa com tarjeta
75
R$ 110,36
  Placa com tarjeta (concessionária)
76
R$ 188,28

Reboque / semirreboque

  Placa com tarjeta
64
R$ 114,40
  Placa com tarjeta (concessionária)
65
R$ 192,32

 

3) Taxa referente a escolha de placas (serviço opcional - recolhimento através do CPF / CNPJ): R$ 102,72.

 

Observações:

  • Seguro obrigatório (DPVAT): o valor sofre variações de acordo com o tipo de veículo.
  • IPVA: o valor sofre variações anuais.

 

Conclusão

Os locais de entrega dos documentos são sempre os mesmos onde o cidadão solicitou o serviço, mediante apresentação de protocolo.

Quem pode retirar:

  • Apresentar documento de identificação pessoal (original).
  • Parente próximo, (cônjuge, pais, irmãos ou filhos) ou companheiro, mediante apresentação do documento original ou cópia autenticada que comprove o grau de parentesco ou estado civil (RG, certidão de casamento ou escritura de união estável, certidão de nascimento), além do documento de identificação pessoal original e respectivo protocolo.
  • Procurador, apresentar procuração por instrumento particular (original, com reconhecimento de firma por autenticidade ou semelhança, emitida em até três meses imediatamente anteriores à data da solicitação realizada pelo interessado) ou por instrumento público (na vigência) e documento de identificação pessoal original.
  • Observação: para a procuração dada a advogado não é exigido o reconhecimento de firma.
  • Proprietário ou representante legal da pessoa jurídica, apresentar o cartão de CNPJ (emitido na página da Receita Federal do Brasil na internet, (www.receita.fazenda.gov.br), cópia do contrato social atualizado ou documento equivalente de criação da pessoa jurídica, comprovação de poderes para representação legal, como procuração por instrumento particular (original) ou público (cópia), ou cópia da ata de eleição, e um dos documentos de identificação pessoal aceitos para obtenção de serviços no Detran.SP.

 

Legislação  


Atenção!  
A legislação acima não esgota a fundamentação legal referente a este serviço.
Outras leis, tratados internacionais, resoluções, decretos, portarias ou comunicados podem regular o tema.

Veja a legislação de trânsito.

 

Voltar