Registro de veículo 0 km

É o registro do veículo na base de dados do Detran.SP para a emissão do Certificado de Registro do Veículo (CRV). Uma vez registrado o veículo, o CRV será expedido, o que permitirá seu emplacamento e a concessão do Certificado de Registro e Licenciamento do Veículo (CRLV), documento de porte obrigatório.

Atenção!
Em função de medida necessária para prevenir a propagação do novo coronavírus (COVID-19), as unidades do Detran.SP permanecem fechadas. Clique aqui para mais informações.

Informamos, ainda, que o Contran dispôs sobre a ampliação e a interrupção de prazos de processos e de procedimentos. Clique aqui para mais informações.

Faça pela Internet Faça pelo APP

Condições

Não se aplica.

Onde solicitar

Veja no campo Passo a passo.

Quem solicita

  • Veículo de pessoa física - o proprietário do veículo.
  • Veículo de pessoa física - o procurador do proprietário do veículo.
  • Veículo de pessoa física - o parente próximo (cônjuge, pais, filhos e irmãos) ou companheiro do proprietário do veículo.
  • Veículo de pessoa jurídica - o proprietário ou representante legal da pessoa jurídica.

Passo a Passo

Verifique o passo a passo antes e depois do pagamento das taxas:

 
Envio da solicitação de registro de veículo 0km

Preencha a solicitação para registro de veículo 0km, informando os dados solicitados e anexando os documentos necessários. Veja mais detalhes no campo Documentos e formulários.

 

digitalizar os documentos  
Digitalização e envio dos documentos

Digitalize (tire foto ou escaneie) toda a documentação necessária em formato PDF. A imagem precisa ser dos documentos originais e estar legível.
Atenção! Cada arquivo não pode ultrapassar 3MB (megabytes) para envio da solicitação.

Clique aqui e verifique orientações sobre o tamanho dos arquivos anexados.

Orientações sobre o tamanho dos arquivos anexados

Para o envio da solicitação, cada arquivo anexado não pode ultrapassar 3MB (megabytes).

Se os arquivos enviados estão no formato de imagem, tente convertê-las em PDF, em geral esse formato realiza a compressão do arquivo, reduzindo o seu tamanho.

Se o passo anterior ainda não surtiu efeito, tente reduzir a resolução da imagem, desde que os campos permaneçam legíveis.

Verifique se a documentação encaminhada não está com algum documento desnecessário, para isso verifique a documentação completa para o serviço, caso esteja encaminhando algum documento que não esteja relacionada, remova-o da solicitação.

 

 
Após o envio da solicitação, aguarde nosso retorno

Após confirmar a solicitação, aguarde o retorno da equipe do Detran.SP no e-mail informado.

Se a documentação estiver correta, será encaminhado a guia com os valores de IPVA e DPVAT, e a solicitação para pagamento da taxa de 1º registro no sistema bancário.

Atenção!
Se a sua solicitação foi indeferida, deverá ser providenciada a documentação faltante ou não aceita. Após, reencaminhe a solicitação para registro de veículo 0 km, selecionando a primeira opção do serviço "Se você ainda não enviou os documentos e não pagou taxa de IPVA, DPVAT e registro", informando novamente os dados solicitados e anexando todos os documentos necessários. Veja mais detalhes no campo Documentos e formulários.

 

 
De posse das guias com os valores de IPVA e DPVAT, dirija-se a uma agência bancária para realizar o pagamento

Realize o pagamento do IPVA, DPVAT e da Taxa de e 1º Registro. Veja mais detalhes no campo Pagamento.

 

 
Envio do comprovante de pagamento do IPVA, DPVAT e taxa de 1º registro

Para dar continuidade ao registro de veículo 0km, informe os dados solicitados e anexe os documentos necessários. Veja mais detalhes no campo Documentos e formulários.

 

digitalizar os documentos  
Digitalização e envio dos documentos

Digitalize (tire foto ou escaneie) toda a documentação necessária em formato PDF. A imagem precisa ser dos documentos originais e estar legível.
Atenção! Cada arquivo não pode ultrapassar 3MB (megabytes) para envio da solicitação.

Clique aqui e verifique orientações sobre o tamanho dos arquivos anexados.

Orientações sobre o tamanho dos arquivos anexados

Para o envio da solicitação, cada arquivo anexado não pode ultrapassar 3MB (megabytes).

Se os arquivos enviados estão no formato de imagem, tente convertê-las em PDF, em geral esse formato realiza a compressão do arquivo, reduzindo o seu tamanho.

Se o passo anterior ainda não surtiu efeito, tente reduzir a resolução da imagem, desde que os campos permaneçam legíveis.

Verifique se a documentação encaminhada não está com algum documento desnecessário, para isso verifique a documentação completa para o serviço, caso esteja encaminhando algum documento que não esteja relacionada, remova-o da solicitação.

 

 
Após o envio da solicitação, aguarde nosso retorno

Após confirmar a solicitação, aguarde o retorno da equipe do Detran.SP no e-mail informado.

Estando a documentação correta, será encaminhado e-mail com a numeração de autorização de estampagem para o emplacamento do veículo, bem como o código de segurança do CRV para impressão do Licenciamento pelo portal de serviços do Denatran e download no aplicativo "Carteira Digital de Trânsito - CDT".

 

 
Realize o emplacamento do veículo

Com a autorização de emplacamento realize o emplacamento na empresa estampadora de placas escolhida.

O serviço de emplacamento deve ser realizado diretamente em uma empresa estampadora de placas.

Consulte aqui as empresas credenciadas pelo Detran.SP.

Clique aqui para mais informações sobre o novo modelo de placas.

 

 
Retirada do documento

O Certificado de Registro Veicular (CRV) deverá ser retirado na unidade de atendimento do Detran.SP informada no e-mail encaminhado, e somente após a normalização do atendimento presencial.

Os documentos encaminhados na solicitação deverão ser guardados para serem apresentados no momento da retirada do CRV na unidade de atendimento do Detran.SP

 

 
Licenciamento Digital (CRLV-e)

Faça o download ou imprima seu licenciamento digital pelo portal do Detran.SP, aplicativo “CDT - Carteira Digital de Trânsito” do governo federal, exclusivo para pessoa física, ou portal de serviços do Denatran.

No caso de pessoa jurídica, não há acesso pelo aplicativo CDT. Deverá ser feito a impressão pelo portal de serviços do Denatran ou no portal do Detran.SP.

Para ter acesso ao licenciamento digital pelo portal do Detran.SP, clique aqui e informe o CPF (pessoa física) ou CNPJ (pessoa jurídica) para fazer o login. Preencha o seu CPF/CNPJ, RENAVAM e PLACA e insira seu número de celular para envio de SMS com o código de segurança a ser informado na solicitação de licenciamento.

Atenção!

  • A impressão deverá ser em papel A4.
    Não conseguiu imprimir o documento? Clique aqui.

 

Documentos e formulários

Verifique a documentação necessária antes e depois do pagamento das taxas:

Verifique a lista de documentos e formulários de acordo com quem vai solicitar o serviço.

  • Documento de identificação pessoal - digitalizado do original


São aceitos:

  • Registro Geral (RG).
  • Carteira Nacional de Habilitação - versão impressa ou CNH digital. Para este procedimento a cópia simples da CNH impressa ficará retida.
  • Permissão para Dirigir (PPD).
  • Documentos de identidade militar emitidos pelo Ministério da Defesa (Exército, Marinha e Aeronáutica).
  • Documentos de identificação funcional emitidos pelas polícias federal e estaduais.
  • Documentos de identidade de conselhos ou ordens de classe, com foto.
  • Carteiras de identidade funcional de servidores públicos estaduais, emitidas pelas secretarias de Estado, órgão ou unidade a que o servidor esteja vinculado (Lei nº 7.836/92 e Decreto nº 39.670/94).
  • Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS).
  • Passaporte.
  • Protocolo de refúgio.
  • Registro Nacional de Estrangeiro (RNE).
  • Cédula de Identidade de Estrangeiro (CIE)*.
  • Carteira de Registro Nacional Migratório (CRNM)*.
  • Documento Provisório de Registro Nacional Migratório (DPRNM)*.
  • Carteira de Registro Diplomático (CRD) do Ministério das Relações Exteriores (MRE) com documento que comprove filiação*.

    * Estrangeiro: se solicitou a CIE, a CRNM, o DPRNM ou a CRD, mas ainda não recebeu o documento, clique aqui.

    Atenção!
    O documento de identidade deve estar em perfeito estado de conservação, com foto atual, sem abertura, fotografia danificada e outras deteriorações que dificultem a identificação do cidadão ou impeçam a avaliação da autenticidade.

    Clique aqui para mais informações sobre documentos de identidade.

  • Cadastro de Pessoas Físicas (CPF) - digitalizado do original


Pode ser substituído por:

1) Documento próprio emitido pela Receita Federal.
(Exemplo: comprovante de situação cadastral emitido na página da Receita Federal do Brasil na internet - www.receita.fazenda.gov.br).

2) Número do CPF constante no documento de identificação pessoal.

  • Comprovante de endereço - digitalizado do original, com data de até 3 meses anteriores


Comprovantes aceitos (recebidos pelos Correios ou impressos de 2ª via obtidos na internet):

  • Contas de energia elétrica, água, gás e telefone.
  • Carnês do IPTU (Imposto Predial Territorial Urbano), do ITR (Imposto Territorial Rural) e de condomínio.
  • Correspondências recebidas de instituições financeiras públicas e privadas ou de órgãos públicos federais, estaduais e municipais, da administração direta ou autárquica.
  • Qualquer correspondência enviada pelos Correios.
  • Contrato de locação de imóvel em vigor.


Validade: a emissão do comprovante deve ter acontecido há, no máximo, três meses. Nos casos dos carnês do IPTU, ITR e condomínio, a validade ocorre em relação ao pagamento da última parcela.

Observações:

  • Se o interessado não tiver comprovante de endereço em seu próprio nome, serão aceitos comprovantes em nome do cônjuge, companheiro, pais, irmãos e filhos, desde que seja apresentado documento original que comprove o parentesco ou estado civil (RG, certidão de nascimento, certidão de casamento ou escritura de união estável).
  • Em caso de imóvel alugado, se o interessado não tiver comprovante de endereço em seu próprio nome, será aceito comprovante em nome do proprietário ou locatário do imóvel, desde que acompanhado de declaração simples do proprietário ou locatário, sob as penas da lei, de que o interessado reside em seu imóvel.


Clique aqui para mais informações sobre comprovante de endereço.

  • Decalque do número do chassi - digitalizado do original


Pode ser substituído por:

O laudo óptico (laudo fotográfico do chassi) será exigido (obrigatório) quando não houver possibilidade de se alcançar o número do chassi visualmente, devendo ser realizado por Empresa Credenciada de Vistoria (ECV) cadastrada no Sistema de Certificação de Segurança Veicular e Vistorias (SISCSV).

  • Nota Fiscal do Fabricante - digitalizado da cópia simples.
  • Nota Fiscal da Revenda - digitalizado do original


Observações:
Primeira via emitida pela concessionária ou via eletrônica impressa, com decalque legível do chassi.

  • Outros documentos, se for o caso:
  • Para reserva de domínio (financiamento entre particulares)
  • Contrato de compra (digitalizado do original preenchido e assinado com firmas de seus signatários).
  • Para veículos para aluguel ou transporte de passageiros
  • Autorização do Departamento de Transporte Público Municipal (digitalizado do original).
  • Para ônibus intermunicipal
  • Autorização da Empresa Municipal de Transporte Urbano (digitalizado do original).
  • Para ônibus fretado
  • Autorização da Embratur (digitalizado do original).
  • Para caminhão
  • Autorização da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT).
  • Para veículo de aprendizagem
  • Laudo de vistoria do setor de serviços de Auto escola.
  • Para veículo objeto de sorteio público ou particular
  • Certificado de autorização da Receita Federal (digitalizado do original).
  • Para veículo com importação direta


digitalizado do original do:

  • Guia de importação / Declaração de Importação (DI) e Desembaraço aduaneiro.
  • Licença de importação.
  • Certificado de adequação à legislação de trânsito (CAT).
  • Licença para uso de configuração do veículo ou motor, ou termo de isenção concedido pelo Ibama.
  • Laudo de vistoria.
  • Para veículo oficial
  • necessário o cartão CNPJ onde conste o órgão oficial.
  • Para veículo em nome de menor de idade


O Detran.SP autoriza o registro de veículos em nome de menor de idade, em caráter provisório, nos seguintes casos:

  • Existência de autorização ou inventário judicial - apresentar a autorização ou inventário judicial (digitalizado do original).
  • Veículo em nome de menor emancipado - apresentar o comprovante da emancipação (digitalizado do original).
  • Veículo objeto de isenção fiscal - apresentar o comprovante da isenção fiscal (digitalizado do original).


Atenção!
O Detran.SP aguarda retorno de parecer da Procuradoria Geral do Estado de São Paulo para definir o procedimento em caráter definitivo.

  • Para veículo blindado
  • Declaração de Blindagem (no País ou em País Estrangeiro) com QR Code para validação, expedida pelo Exército, nos moldes do anexo B ou B1 da Portaria nº 94 - COLOG/2019.
  • Certificado de Segurança Veicular (CSV).


Novas regras para o registro e transferência de veículos blindados - saiba mais.

  • Documento de identificação pessoal do procurador - digitalizado do original


São aceitos:

  • Registro Geral (RG).
  • Carteira Nacional de Habilitação - versão impressa ou CNH digital. Para este procedimento a cópia simples da CNH impressa ficará retida.
  • Permissão para Dirigir (PPD).
  • Documentos de identidade militar emitidos pelo Ministério da Defesa (Exército, Marinha e Aeronáutica).
  • Documentos de identificação funcional emitidos pelas polícias federal e estaduais.
  • Documentos de identidade de conselhos ou ordens de classe, com foto.
  • Carteiras de identidade funcional de servidores públicos estaduais, emitidas pelas secretarias de Estado, órgão ou unidade a que o servidor esteja vinculado (Lei nº 7.836/92 e Decreto nº 39.670/94).
  • Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS).
  • Passaporte.
  • Protocolo de refúgio.
  • Registro Nacional de Estrangeiro (RNE).
  • Cédula de Identidade de Estrangeiro (CIE)*.
  • Carteira de Registro Nacional Migratório (CRNM)*.
  • Documento Provisório de Registro Nacional Migratório (DPRNM)*.
  • Carteira de Registro Diplomático (CRD) do Ministério das Relações Exteriores (MRE) com documento que comprove filiação*.

    * Estrangeiro: se solicitou a CIE, a CRNM, o DPRNM ou a CRD, mas ainda não recebeu o documento, clique aqui.

    Atenção!
    O documento de identidade deve estar em perfeito estado de conservação, com foto atual, sem abertura, fotografia danificada e outras deteriorações que dificultem a identificação do cidadão ou impeçam a avaliação da autenticidade.

    Clique aqui para mais informações sobre documentos de identidade.

  • Procuração - original e cópia simples. Clique aqui para mais informações sobre procuração.

    Observação: para a procuração dada a advogado não é exigido o reconhecimento de firma.

São aceitos:

    • por instrumento público (vigente) com poderes específicos (descrição do serviço a ser realizado).
    • por instrumento particular com poderes específicos (descrição do serviço a ser realizado), a identificação do veículo (placa ou chassi), e o reconhecimento de firma por autenticidade ou semelhança, emitida nos últimos três meses.
  • Carteira de inscrição de advogado na Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), caso o procurador seja advogado - digitalizado da cópia simples.
  • Documento de identificação pessoal do proprietário do veículo - cópia simples


São aceitos:

  • Registro Geral (RG).
  • Carteira Nacional de Habilitação (CNH) ou Permissão para Dirigir (PPD).
  • Documentos de identidade militar emitidos pelo Ministério da Defesa (Exército, Marinha e Aeronáutica).
  • Documentos de identificação funcional emitidos pelas polícias federal e estaduais.
  • Documentos de identidade de conselhos ou ordens de classe, com foto.
  • Carteiras de identidade funcional de servidores públicos estaduais, emitidas pelas secretarias de Estado, órgão ou unidade a que o servidor esteja vinculado (Lei nº 7.836/92 e Decreto nº 39.670/94).
  • Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS).
  • Passaporte.
  • Protocolo de refúgio.
  • Registro Nacional de Estrangeiro (RNE).
  • Cédula de Identidade de Estrangeiro (CIE)*.
  • Carteira de Registro Nacional Migratório (CRNM)*.
  • Documento Provisório de Registro Nacional Migratório (DPRNM)*.
  • Carteira de Registro Diplomático (CRD) do Ministério das Relações Exteriores (MRE) com documento que comprove filiação*.

    * Estrangeiro: se solicitou a CIE, a CRNM, o DPRNM ou a CRD, mas ainda não recebeu o documento, clique aqui.

    Atenção!
    O documento de identidade deve estar em perfeito estado de conservação, com foto atual, sem abertura, fotografia danificada e outras deteriorações que dificultem a identificação do cidadão ou impeçam a avaliação da autenticidade.

    Clique aqui para mais informações sobre documentos de identidade.


  • Cadastro de Pessoas Físicas (CPF) do proprietário do veículo - digitalizado do original


Pode ser substituído por:

1) Documento próprio emitido pela Receita Federal.
(Exemplo: comprovante de situação cadastral emitido na página da Receita Federal do Brasil na internet - www.receita.fazenda.gov.br).

2) Número do CPF constante no documento de identificação pessoal.

  • Comprovante de endereço - digitalizado do original, com data de até 3 meses anteriores


Comprovantes aceitos (recebidos pelos Correios ou impressos de 2ª via obtidos na internet):

  • Contas de energia elétrica, água, gás e telefone.
  • Carnês do IPTU (Imposto Predial Territorial Urbano), do ITR (Imposto Territorial Rural) e de condomínio.
  • Correspondências recebidas de instituições financeiras públicas e privadas ou de órgãos públicos federais, estaduais e municipais, da administração direta ou autárquica.
  • Qualquer correspondência enviada pelos Correios.
  • Contrato de locação de imóvel em vigor.


Validade: a emissão do comprovante deve ter acontecido há, no máximo, três meses. Nos casos dos carnês do IPTU, ITR e condomínio, a validade ocorre em relação ao pagamento da última parcela.

Observações:

  • Se o interessado não tiver comprovante de endereço em seu próprio nome, serão aceitos comprovantes em nome do cônjuge, companheiro, pais, irmãos e filhos, desde que seja apresentado documento original que comprove o parentesco ou estado civil (RG, certidão de nascimento, certidão de casamento ou escritura de união estável).
  • Em caso de imóvel alugado, se o interessado não tiver comprovante de endereço em seu próprio nome, será aceito comprovante em nome do proprietário ou locatário do imóvel, desde que acompanhado de declaração simples do proprietário ou locatário, sob as penas da lei, de que o interessado reside em seu imóvel.


Clique aqui para mais informações sobre comprovante de endereço.

  • Decalque do número do chassi - digitalizado do original


Pode ser substituído por:

O laudo óptico (laudo fotográfico do chassi) será exigido (obrigatório) quando não houver possibilidade de se alcançar o número do chassi visualmente, devendo ser realizado por Empresa Credenciada de Vistoria (ECV) cadastrada no Sistema de Certificação de Segurança Veicular e Vistorias (SISCSV).

  • Nota Fiscal do Fabricante - digitalizado da cópia simples.
  • Nota Fiscal da Revenda - digitalizado do original


Observações: primeira via emitida pela concessionária ou via eletrônica impressa, com decalque legível do chassi.

  • Outros documentos adicionais, se for o caso: em caso de documento, formulário ou declaração com reconhecimento de firma de outro Estado - necessário o Sinal Público.
  • Outros documentos, se for o caso:
  • Para reserva de domínio (financiamento entre particulares)
  • Contrato de compra (digitalizado do original preenchido e assinado com firmas de seus signatários).
  • Para veículos para aluguel ou transporte de passageiros
  • Autorização do Departamento de Transporte Público Municipal (digitalizado do original).
  • Para ônibus intermunicipal
  • Autorização da Empresa Municipal de Transporte Urbano (digitalizado do original).
  • Para ônibus fretado
  • Autorização da Embratur (digitalizado do original).
  • Para caminhão
  • Autorização da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT).
  • Para veículo de aprendizagem
  • Laudo de vistoria do setor de serviços de Auto escola.
  • Para veículo objeto de sorteio público ou particular
  • Certificado de autorização da Receita Federal (digitalizado do original).
  • Para veículo com importação direta


digitalizado do original do:

  • Guia de importação / Declaração de Importação (DI) e Desembaraço aduaneiro.
  • Licença de importação.
  • Certificado de adequação à legislação de trânsito (CAT).
  • Licença para uso de configuração do veículo ou motor, ou termo de isenção concedido pelo Ibama.
  • Laudo de vistoria.
  • Para veículo oficial
  • necessário o cartão CNPJ onde conste o órgão oficial.
  • Para veículo em nome de menor de idade


O Detran.SP autoriza o registro de veículos em nome de menor de idade, em caráter provisório, nos seguintes casos:

  • Existência de autorização ou inventário judicial - apresentar a autorização ou inventário judicial (digitalizado do original).
  • Veículo em nome de menor emancipado - apresentar o comprovante da emancipação (digitalizado do original).
  • Veículo objeto de isenção fiscal - apresentar o comprovante da isenção fiscal (digitalizado do original).


Atenção!
O Detran.SP aguarda retorno de parecer da Procuradoria Geral do Estado de São Paulo para definir o procedimento em caráter definitivo.

  • Para veículo blindado
  • Declaração de Blindagem (no País ou em País Estrangeiro) com QR Code para validação, expedida pelo Exército, nos moldes do anexo B ou B1 da Portaria nº 94 - COLOG/2019.
  • Certificado de Segurança Veicular (CSV).


Novas regras para o registro e transferência de veículos blindados - saiba mais.

  • Comprovante de parentesco - original e cópia simples
  • Quando solicitado pelos pais: apresentar certidão de nascimento ou documento de identidade do filho onde conste a filiação

Documentos de identidade aceitos:

  • Registro Geral (RG).
  • Carteira Nacional de Habilitação (CNH) ou Permissão para Dirigir (PPD).
  • Registro Nacional de Estrangeiro (RNE).
  • Cédula de Identidade de Estrangeiro (CIE).
  • Protocolo de refúgio.
  • Documentos de identidade militar emitidos pelo Ministério da Defesa (Exército, Marinha e Aeronáutica).
  • Documentos de identificação funcional emitidos pelas polícias federal e estaduais.
  • Documentos de identidade de conselhos ou ordens de classe, com foto.

    Atenção!
    Os documentos devem estar em perfeito estado de conservação, com foto atual, sem abertura, fotografia danificada e outras deteriorações que dificultem a identificação do cidadão ou impeçam a avaliação da autenticidade.

  • Quando solicitado por filhos: apresentar documento de identidade onde conste a filiação (nome dos pais)

Documentos de identidade aceitos:

  • Registro Geral (RG).
  • Carteira Nacional de Habilitação (CNH) ou Permissão para Dirigir (PPD).
  • Registro Nacional de Estrangeiro (RNE).
  • Cédula de Identidade de Estrangeiro (CIE).
  • Protocolo de refúgio.
  • Documentos de identidade militar emitidos pelo Ministério da Defesa (Exército, Marinha e Aeronáutica).
  • Documentos de identificação funcional emitidos pelas polícias federal e estaduais.
  • Documentos de identidade de conselhos ou ordens de classe, com foto.

    Atenção!
    Os documentos devem estar em perfeito estado de conservação, com foto atual, sem abertura, fotografia danificada e outras deteriorações que dificultem a identificação do cidadão ou impeçam a avaliação da autenticidade.

  • Quando solicitado pelos irmãos: apresentar documento de identidade do proprietário do veículo onde conste a mesma filiação

Documentos de identidade aceitos:

  • Registro Geral (RG).
  • Carteira Nacional de Habilitação (CNH) ou Permissão para Dirigir (PPD).
  • Registro Nacional de Estrangeiro (RNE).
  • Cédula de Identidade de Estrangeiro (CIE).
  • Protocolo de refúgio.
  • Documentos de identidade militar emitidos pelo Ministério da Defesa (Exército, Marinha e Aeronáutica).
  • Documentos de identificação funcional emitidos pelas polícias federal e estaduais.
  • Documentos de identidade de conselhos ou ordens de classe, com foto.

    Atenção!
    Os documentos devem estar em perfeito estado de conservação, com foto atual, sem abertura, fotografia danificada e outras deteriorações que dificultem a identificação do cidadão ou impeçam a avaliação da autenticidade.

  • Quando solicitado por cônjuge ou companheiro: apresentar certidão de casamento ou escritura de união estável.
  • Em qualquer dos casos quando o vínculo de parentesco não puder ser comprovado com documentação: apresentar procuração

Por instrumento público (vigente, cópia) ou particular (original, com reconhecimento de firma por autenticidade ou semelhança, emitida nos últimos três meses).

  • Documento de identificação pessoal do proprietário do veículo - digitalizado do original


São aceitos:

  • Registro Geral (RG).
  • Carteira Nacional de Habilitação - versão impressa ou CNH digital. Para este procedimento a cópia simples da CNH impressa ficará retida.
  • Permissão para Dirigir (PPD).
  • Documentos de identidade militar emitidos pelo Ministério da Defesa (Exército, Marinha e Aeronáutica).
  • Documentos de identificação funcional emitidos pelas polícias federal e estaduais.
  • Documentos de identidade de conselhos ou ordens de classe, com foto.
  • Carteiras de identidade funcional de servidores públicos estaduais, emitidas pelas secretarias de Estado, órgão ou unidade a que o servidor esteja vinculado (Lei nº 7.836/92 e Decreto nº 39.670/94).
  • Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS).
  • Passaporte.
  • Protocolo de refúgio.
  • Registro Nacional de Estrangeiro (RNE).
  • Cédula de Identidade de Estrangeiro (CIE)*.
  • Carteira de Registro Nacional Migratório (CRNM)*.
  • Documento Provisório de Registro Nacional Migratório (DPRNM)*.
  • Carteira de Registro Diplomático (CRD) do Ministério das Relações Exteriores (MRE) com documento que comprove filiação*.

    * Estrangeiro: se solicitou a CIE, a CRNM, o DPRNM ou a CRD, mas ainda não recebeu o documento, clique aqui.

    Atenção!
    O documento de identidade deve estar em perfeito estado de conservação, com foto atual, sem abertura, fotografia danificada e outras deteriorações que dificultem a identificação do cidadão ou impeçam a avaliação da autenticidade.

    Clique aqui para mais informações sobre documentos de identidade.

  • Documento de identificação pessoal do parente - digitalizado do original


São aceitos:

  • Registro Geral (RG).
  • Carteira Nacional de Habilitação - versão impressa ou CNH digital. Para este procedimento a cópia simples da CNH impressa ficará retida.
  • Permissão para Dirigir (PPD).
  • Documentos de identidade militar emitidos pelo Ministério da Defesa (Exército, Marinha e Aeronáutica).
  • Documentos de identificação funcional emitidos pelas polícias federal e estaduais.
  • Documentos de identidade de conselhos ou ordens de classe, com foto.
  • Carteiras de identidade funcional de servidores públicos estaduais, emitidas pelas secretarias de Estado, órgão ou unidade a que o servidor esteja vinculado (Lei nº 7.836/92 e Decreto nº 39.670/94).
  • Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS).
  • Passaporte.
  • Protocolo de refúgio.
  • Registro Nacional de Estrangeiro (RNE).
  • Cédula de Identidade de Estrangeiro (CIE)*.
  • Carteira de Registro Nacional Migratório (CRNM)*.
  • Documento Provisório de Registro Nacional Migratório (DPRNM)*.
  • Carteira de Registro Diplomático (CRD) do Ministério das Relações Exteriores (MRE) com documento que comprove filiação*.

    * Estrangeiro: se solicitou a CIE, a CRNM, o DPRNM ou a CRD, mas ainda não recebeu o documento, clique aqui.

    Atenção!
    O documento de identidade deve estar em perfeito estado de conservação, com foto atual, sem abertura, fotografia danificada e outras deteriorações que dificultem a identificação do cidadão ou impeçam a avaliação da autenticidade.

    Clique aqui para mais informações sobre documentos de identidade.


  • Cadastro de Pessoas Físicas (CPF)  - Proprietário do Veículo - digitalizado do original


Pode ser substituído por:

1) Documento próprio emitido pela Receita Federal.
(Exemplo: comprovante de situação cadastral emitido na página da Receita Federal do Brasil na internet - www.receita.fazenda.gov.br).

2) Número do CPF constante no documento de identificação pessoal.

  • Comprovante de endereço - digitalizado do original, com data de até 3 meses anteriores


Comprovantes aceitos (recebidos pelos Correios ou impressos de 2ª via obtidos na internet):

  • Contas de energia elétrica, água, gás e telefone.
  • Carnês do IPTU (Imposto Predial Territorial Urbano), do ITR (Imposto Territorial Rural) e de condomínio.
  • Correspondências recebidas de instituições financeiras públicas e privadas ou de órgãos públicos federais, estaduais e municipais, da administração direta ou autárquica.
  • Qualquer correspondência enviada pelos Correios.
  • Contrato de locação de imóvel em vigor.


Validade: a emissão do comprovante deve ter acontecido há, no máximo, três meses. Nos casos dos carnês do IPTU, ITR e condomínio, a validade ocorre em relação ao pagamento da última parcela.

Observações:

  • Se o interessado não tiver comprovante de endereço em seu próprio nome, serão aceitos comprovantes em nome do cônjuge, companheiro, pais, irmãos e filhos, desde que seja apresentado documento original que comprove o parentesco ou estado civil (RG, certidão de nascimento, certidão de casamento ou escritura de união estável).
  • Em caso de imóvel alugado, se o interessado não tiver comprovante de endereço em seu próprio nome, será aceito comprovante em nome do proprietário ou locatário do imóvel, desde que acompanhado de declaração simples do proprietário ou locatário, sob as penas da lei, de que o interessado reside em seu imóvel.


Clique aqui para mais informações sobre comprovante de endereço.

  • Decalque do número do chassi - digitalizado do original


Pode ser substituído por:

O laudo óptico (laudo fotográfico do chassi) será exigido (obrigatório) quando não houver possibilidade de se alcançar o número do chassi visualmente, devendo ser realizado por Empresa Credenciada de Vistoria (ECV) cadastrada no Sistema de Certificação de Segurança Veicular e Vistorias (SISCSV).

  • Nota Fiscal do Fabricante - digitalizado da cópia simples.
  • Nota Fiscal da Revenda - digitalizado do original


Observações: primeira via emitida pela concessionária ou via eletrônica impressa, com decalque legível do chassi.

  • Outros documentos, se for o caso:
  • Para reserva de domínio (financiamento entre particulares)
  • Contrato de compra (digitalizado do original preenchido e assinado com firmas de seus signatários).
  • Para veículos para aluguel ou transporte de passageiros
  • Autorização do Departamento de Transporte Público Municipal (digitalizado do original).
  • Para ônibus intermunicipal
  • Autorização da Empresa Municipal de Transporte Urbano (digitalizado do original).
  • Para ônibus fretado
  • Autorização da Embratur (digitalizado do original).
  • Para caminhão
  • Autorização da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT).
  • Para veículo de aprendizagem
  • Laudo de vistoria do setor de serviços de Auto escola.
  • Para veículo objeto de sorteio público ou particular
  • Certificado de autorização da Receita Federal (digitalizado do original).
  • Para veículo com importação direta


digitalizado do original do:

  • Guia de importação / Declaração de Importação (DI) e Desembaraço aduaneiro.
  • Licença de importação.
  • Certificado de adequação à legislação de trânsito (CAT).
  • Licença para uso de configuração do veículo ou motor, ou termo de isenção concedido pelo Ibama.
  • Laudo de vistoria.
  • Para veículo oficial
  • necessário o cartão CNPJ onde conste o órgão oficial.
  • Para veículo em nome de menor de idade


O Detran.SP autoriza o registro de veículos em nome de menor de idade, em caráter provisório, nos seguintes casos:

  • Existência de autorização ou inventário judicial - apresentar a autorização ou inventário judicial (digitalizado do original).
  • Veículo em nome de menor emancipado - apresentar o comprovante da emancipação (digitalizado do original).
  • Veículo objeto de isenção fiscal - apresentar o comprovante da isenção fiscal (digitalizado do original).


Atenção!
O Detran.SP aguarda retorno de parecer da Procuradoria Geral do Estado de São Paulo para definir o procedimento em caráter definitivo.

  • Para veículo blindado
  • Declaração de Blindagem (no País ou em País Estrangeiro) com QR Code para validação, expedida pelo Exército, nos moldes do anexo B ou B1 da Portaria nº 94 - COLOG/2019.
  • Certificado de Segurança Veicular (CSV).


Novas regras para o registro e transferência de veículos blindados - saiba mais.

  • Documento de identificação pessoal do representante da pessoa jurídica responsável pela solicitação do serviço na unidade de atendimento - digitalizado do original


São aceitos:

  • Registro Geral (RG).
  • Carteira Nacional de Habilitação - versão impressa ou CNH digital.
  • Permissão para Dirigir (PPD).
  • Documentos de identidade militar emitidos pelo Ministério da Defesa (Exército, Marinha e Aeronáutica).
  • Documentos de identificação funcional emitidos pelas polícias federal e estaduais.
  • Documentos de identidade de conselhos ou ordens de classe, com foto.
  • Carteiras de identidade funcional de servidores públicos estaduais, emitidas pelas secretarias de Estado, órgão ou unidade a que o servidor esteja vinculado (Lei nº 7.836/92 e Decreto nº 39.670/94).
  • Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS).
  • Passaporte.
  • Protocolo de refúgio.
  • Registro Nacional de Estrangeiro (RNE).
  • Cédula de Identidade de Estrangeiro (CIE)*.
  • Carteira de Registro Nacional Migratório (CRNM)*.
  • Documento Provisório de Registro Nacional Migratório (DPRNM)*.
  • Carteira de Registro Diplomático (CRD) do Ministério das Relações Exteriores (MRE) com documento que comprove filiação*.

    * Estrangeiro: se solicitou a CIE, a CRNM, o DPRNM ou a CRD, mas ainda não recebeu o documento, clique aqui.

    Atenção!
    O documento de identidade deve estar em perfeito estado de conservação, com foto atual, sem abertura, fotografia danificada e outras deteriorações que dificultem a identificação do cidadão ou impeçam a avaliação da autenticidade.

    Clique aqui para mais informações sobre documentos de identidade.

  • Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ) com a Consulta Quadro de Sócios e Administradores – QSA (quando disponível) - cópia simples


São aceitos: cartão de Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ) emitido na página da Receita Federal do Brasil na internet: (www.receita.fazenda.gov.br).

  • Contrato Social ou documento equivalente de criação da pessoa jurídica - cópia simples


Pode ser substituído por:
Estatuto Social, Certificado de Condição de Microempreendedor individual ou certidão de arquivamento dos atos constitutivos emitida pela unidade de atendimento na qual o serviço está sendo realizado.

Observações:
Deve constar no documento apresentado a qualificação da Pessoa física com poderes para administrar os bens móveis da pessoa jurídica.

  • Comprovação de poderes para representação legal da pessoa jurídica - original e/ou cópia simples, conforme o documento apresentado


Quando ocorrer representação por procurador:

  • Procuração - original e cópia simples.
    • por instrumento público (vigente) com poderes específicos (descrição do serviço a ser realizado).
    • por instrumento particular com poderes específicos (descrição do serviço a ser realizado), a identificação do veículo (placa ou chassi), e o reconhecimento de firma por autenticidade ou semelhança, emitida nos últimos três meses.
    • Observação: para a procuração dada a advogado não é exigido o reconhecimento de firma.

  • Ata de eleição - cópia simples
  • Decalque do número do chassi - digitalizado do original


Pode ser substituído por:

O laudo óptico (laudo fotográfico do chassi) será exigido (obrigatório) quando não houver possibilidade de se alcançar o número do chassi visualmente, devendo ser realizado por Empresa Credenciada de Vistoria (ECV) cadastrada no Sistema de Certificação de Segurança Veicular e Vistorias (SISCSV).

  • Nota Fiscal do Fabricante - digitalizado da cópia simples.
  • Nota Fiscal da Revenda - digitalizado do original


Observações: primeira via emitida pela concessionária ou via eletrônica impressa, com decalque legível do chassi.

  • Outros documentos, se for o caso:
  • Para reserva de domínio (financiamento entre particulares)
  • Contrato de compra (digitalizado do original preenchido e assinado com firmas de seus signatários).
  • Para veículos para aluguel ou transporte de passageiros
  • Autorização do Departamento de Transporte Público Municipal (digitalizado do original).
  • Para ônibus intermunicipal
  • Autorização da Empresa Municipal de Transporte Urbano (digitalizado do original).
  • Para ônibus fretado
  • Autorização da Embratur (digitalizado do original).
  • Para caminhão
  • Autorização da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT).
  • Para veículo de aprendizagem
  • Laudo de vistoria do setor de serviços de Auto escola.
  • Para veículo objeto de sorteio público ou particular
  • Certificado de autorização da Receita Federal (digitalizado do original).
  • Para veículo com importação direta


digitalizado do original do:

  • Guia de importação / Declaração de Importação (DI) e Desembaraço aduaneiro.
  • Licença de importação.
  • Certificado de adequação à legislação de trânsito (CAT).
  • Licença para uso de configuração do veículo ou motor, ou termo de isenção concedido pelo Ibama.
  • Laudo de vistoria.
  • Para veículo oficial
  • necessário o cartão CNPJ onde conste o órgão oficial.
  • Para veículo em nome de menor de idade


O Detran.SP autoriza o registro de veículos em nome de menor de idade, em caráter provisório, nos seguintes casos:

  • Existência de autorização ou inventário judicial - apresentar a autorização ou inventário judicial (digitalizado do original).
  • Veículo em nome de menor emancipado - apresentar o comprovante da emancipação (digitalizado do original).
  • Veículo objeto de isenção fiscal - apresentar o comprovante da isenção fiscal (digitalizado do original).


Atenção!
O Detran.SP aguarda retorno de parecer da Procuradoria Geral do Estado de São Paulo para definir o procedimento em caráter definitivo.

  • Para veículo blindado
  • Declaração de Blindagem (no País ou em País Estrangeiro) com QR Code para validação, expedida pelo Exército, nos moldes do anexo B ou B1 da Portaria nº 94 - COLOG/2019.
  • Certificado de Segurança Veicular (CSV).


Novas regras para o registro e transferência de veículos blindados - saiba mais.

Conforme descrito no passo a passo, envie para nossa equipe os comprovantes abaixo:

  • Comprovante de recolhimento do IPVA - digitalizado do original


Se veículo categoria "oficial”, o documento IPVA e taxa de registro não são obrigatórios.

  • Comprovante de pagamento do DPVAT - digitalizado do original.
  • Comprovante de pagamento da taxa de 1º registro - digitalizado do original


Se veículo categoria "oficial”, o documento IPVA e taxa de registro não são obrigatórios.

Local para obtenção: Bancos conveniados.

Pagamento

1) Taxa referente ao 1º registro do veículo no Estado: R$ 306,47

Banco do Brasil
Caixa Econômica Federal
Mercantil do Brasil
Bancoob
Casas Lotéricas
Safra
Bradesco
Itaú
Santander

Como pagar:
Vá a uma agência da rede bancária conveniada para recolher as taxas e eventuais débitos.

2) Placas de Identificação Veicular - PIV (padrão Mercosul): consulte uma empresa estampadora de placas e pague o serviço à própria empresa.

      
 

Atenção!
Em função do novo modelo de placas padrão Mercosul, a partir de 25/01/2020, não é mais possível o recolhimento da taxa do serviço de emplacamento para o Detran.SP.

O serviço de emplacamento deve ser pago diretamente a uma empresa estampadora de placas, a partir de 31/01/2020. Consulte aqui as empresas credenciadas pelo Detran.SP.

Verifique mais orientações acima, no campo Passo a passo.

Pagou a taxa de emplacamento e NÃO protocolou o serviço até 28/01/2020? Ou NÃO emplacou o veículo até 28/02/2020 no antigo modelo (padrão cinza)? Verifique aqui informações sobre restituição de taxas.

 


Observações:

Conclusão

Faça o download ou imprima seu licenciamento digital pelo portal do Detran.SP, aplicativo “CDT - Carteira Digital de Trânsito” do governo federal, exclusivo para pessoa física, ou portal de serviços do Denatran.

No caso de pessoa jurídica, não há acesso pelo aplicativo CDT. Deverá ser feito a impressão pelo portal de serviços do Denatran ou no portal do Detran.SP.

Para ter acesso ao licenciamento digital pelo portal do Detran.SP, clique aqui e informe o CPF (pessoa física) ou CNPJ (pessoa jurídica) para fazer o login. Preencha o seu CPF/CNPJ, RENAVAM e PLACA e insira seu número de celular para envio de SMS com o código de segurança a ser informado na solicitação de licenciamento.

Atenção!

  • A impressão deverá ser em papel A4.
    Não conseguiu imprimir o documento? Clique aqui.

Atenção!
Em função de medida necessária para prevenir a propagação do novo coronavírus (COVID-19), as unidades do Detran.SP permanecem fechadas. Clique aqui para mais informações.

Informamos, ainda, que o Contran dispôs sobre a ampliação e a interrupção de prazos de processos e de procedimentos. Clique aqui para mais informações.

O Certificado de Registro Veicular (CRV) deverá ser retirado na unidade de atendimento do Detran.SP informada no e-mail encaminhado, e somente após a normalização do atendimento presencial.

Os documentos encaminhados na solicitação deverão ser guardados para serem apresentados no momento da retirada do CRV na unidade de atendimento do Detran.SP

Quem pode retirar:

  • Apresentar documento de identificação pessoal (original).
  • Parente próximo, (cônjuge, pais, irmãos ou filhos) ou companheiro, mediante apresentação do documento original e cópia simples que comprove o grau de parentesco ou estado civil (RG, certidão de casamento ou escritura de união estável, certidão de nascimento), além do documento de identificação pessoal original do parente e respectivo protocolo.
  • Procurador, apresentar procuração por instrumento particular (original, com reconhecimento de firma por autenticidade ou semelhança, emitida em até três meses imediatamente anteriores à data da solicitação realizada pelo interessado) ou por instrumento público (na vigência) e documento de identificação pessoal original.
  • Observação: para a procuração dada a advogado não é exigido o reconhecimento de firma.

  • Proprietário ou representante legal da pessoa jurídica, apresentar o cartão de CNPJ, emitido na página da Receita Federal do Brasil na internet (www.receita.fazenda.gov.br), cópia do contrato social atualizado ou documento equivalente de criação da pessoa jurídica, comprovação de poderes para representação legal, como procuração por instrumento particular (original) ou público (cópia), ou cópia da ata de eleição, e um dos documentos de identificação pessoal aceitos para obtenção de serviços no Detran.SP.

 

Legislação  


Atenção!  
A legislação acima não esgota a fundamentação legal referente a este serviço.
Outras leis, tratados internacionais, resoluções, decretos, portarias ou comunicados podem regular o tema.

Veja a legislação de trânsito.

 

Voltar