58% dos inscritos no Programa Motofretista Seguro do Detran. SP prestam serviço na informalidade

19/07/2021

São Paulo, 19 de julho de 2021 – Cerca de 58% dos 2.680 profissionais cadastrados no Programa Motofretista Seguro estão desempregados ou ganham o pão de cada dia na informalidade. É justamente para criar uma rede de proteção destinada a esses 1554 moto entregadores que o Detran.SP realiza nesta quarta (21) e quinta-feiras (22), das 7 às 17 horas, na Praça Charles Miller, a segunda edição do Pit Stop.

Os condutores cadastrados até o momento no Programa Motofretista Seguro tem renda familiar média de R$ 2,3 mil e quatro dependentes. Ainda de acordo com a amostra, 72,3% concluíram o Ensino Fundamental e Médio. O levantamento indica também que 14,2% deles estão inseridos em algum programa social e a grande maioria (91%) encontra-se com a CNH regular.

“A iniciativa do Detran.SP é excelente para a nossa categoria. Atualmente, eu não tenho vinculo CLT com nenhuma empresa de entrega. Faço bico em uma empresa de delivery, entregando lanches, pizzas . Ganho em torno de R$ 50 a 60 por dia, trabalhando os sete dias da semana, sem qualquer folga, o que dá mensalmente cerca de R$ 2,5 mil”, afirma Wagner Teixeira dos Reis, morador de Pirituba, 48 anos.

Os motociclistas participantes são moradores da Capital, Região Metropolitana de São Paulo e Interior. Os percentuais evidenciam o perfil dos trabalhadores afetados pela pandemia, que encontraram na informalidade uma saída para o desemprego.

Segundo pesquisa da Rede Lucy Montoro, 57% das vítimas de trânsito com sequelas são motociclistas que atuam em serviços de delivery e outras modalidades de motofretes. Acidentes envolvendo esse modal são quatro vezes superior aos de carros.

A realização da ação visa aumentar a adesão de profissionais ao programa e oferecer uma série de vantagens, como linhas de crédito para a regularização de documentação e manutenção dos veículos.

“O objetivo do Detran.SP é oferecer condições melhores de trabalho para os motofretistas. Queremos construir uma ampla rede de proteção para esses profissionais. Nossa meta é atingir em torno de 250 mil motofretistas”, explica Neto Mascellani, diretor-presidente do Detran.SP.


Linhas de crédito

Em parceria com o Detran.SP, o Banco do Povo e o Sebrae.SP vão oferecer linhas de crédito de até R$ 21 mil para os moto entregadores. O benefício é voltado a condutores que já estão com a CNH regularizada, têm no mínimo 21 anos e exercem profissão remunerada. Outro parceiro do Detran.SP durante o evento será a Serasa Experian, que realizará negociação de débitos dos participantes com 50 empresas.

A iniciativa dá sequência à rede de proteção lançada pelo Governo do Estado ano passado, durante a Semana Nacional de Trânsito, para dar o devido amparo a uma categoria profissional que tanto tem contribuído com a população durante a pandemia. Os condutores que realizaram cursos de formação há mais de cinco anos poderão contar ainda com a reciclagem da formação.

As taxas e juros diferenciados para motofretistas são as seguintes: • Pessoa jurídica: crédito de até R$ 21 mil para pagamento em até 36 vezes, com 0,35% de juros ao mês + 1% do valor do empréstimo como taxa de manutenção do fundo. • Pessoa física: crédito de até R$ 15 mil para pagamento em até 24 vezes, com 1% de juros ao mês + 1% do valor do empréstimo como taxa de manutenção do fundo.

Rosana Soares Néspoli, Gerente da Escola Paulista de Trânsito, do Detran.SP, explica que, além de investir na construção de uma rede de proteção para a categoria, a iniciativa também pretende formar condutores mais conscientes.

“Durante o curso que faz parte do programa, conseguiremos levar conhecimento aos condutores, construindo competências necessárias para prevenir riscos e identificar aspectos de segurança no trânsito. Além, é claro, de promover a regularização de documentos e subsídios especiais para aqueles que precisam renovar seu veículo ou adquirir novos equipamentos de segurança, o que é primordial para quem utiliza a motocicleta como meio de trabalho” afirma a gerente.


Empreenda Rápido

O Sebrae-SP também estará presente no Pit Stop do Programa Motofretista Seguro do Detran.SP com o Sebrae Móvel para sanar as dúvidas dos moto entregadores sobre como se formalizar e tornar sua atividade mais lucrativa. Na tenda do programa “Empreenda Rápido”, que estará ao lado da van, os motofretistas poderão se inscrever nas capacitações gratuitas do Sebrae-SP, realizadas pelo Whatsapp, que darão acesso inclusive a linhas de crédito.

“O Sebrae-SP atua para ajudar os motofretistas. Queremos capacitá-los para que aproveitem as oportunidades que o mercado oferece. Além do conhecimento em gestão, os participantes terão acesso a linhas de crédito com condições diferenciadas e ferramentas para ajudar a alavancar seus negócios”, comenta o diretor-superintendente do Sebrae-SP, Wilson Poit.

Outras notícias

Em dezembro, fatalidades de trânsito superam média anual

10/12/2020

Voltar

Retirada CRV

Serviço exclusivo para o CRV, que é o documento de compra e venda. O licenciamento anual agora é digital (CRLV-e)

Saiba mais

Serviço exclusivo para o CRV, que é o documento de compra e venda. O licenciamento anual agora é digital (CRLV-e). Este agendamento é exclusivo para retirada de CRV (Certificado de Registro de Veículo) que já foi emitido.